Alcaraz autocrítico: “Não posso ter tantos altos e baixos”

0
9
Alcaraz autocrítico: “Não posso ter tantos altos e baixos”

Carlos Alcaraz, atual campeão do torneio de Wimbledon, resistiu nesta sexta-feira (05) a Frances Tiafoe na terceira rodada, mas ao final do confronto foi crítico em relação ao que não correu tão bem em sua performance. O espanhol de 21 anos acredita que precisa de mais consistência…

“Tenho que ter menos altos e baixos. Não posso ter tantos. É claro que se o adversário está jogando um tênis excelente e não me deixa entrar no ritmo, tudo fica ainda mais complicado. Porém, se não estou me sentindo bem e não estou jogando em alto nível, é preciso continuar mentalmente forte para seguir lutando e ter a capacidade de acelerar esse ritmo”, disse Alcaraz.

Leia também:

– Wimbledon adia para sábado os jogos das quadras externas
– Alcaraz resiste a batalha fantástica com Tiafoe e avança em Wimbledon
Raducanu elimina Sakkari e retorna às oitavas em Wimbledon

“Depois de conseguir isso, devo tentar não cair novamente. É isso que preciso melhorar. Fiz um ótimo segundo set, mas no terceiro houve jogos em que não estive no meu melhor nível. Baixei um pouco e não devo deixar isso acontecer, digamos apenas que devo manter um alto nível de intensidade e concentração durante toda a partida”, admitiu o tenista de Múrcia.

O espanhol tentou ainda explicar como joga tão bem nos quintos sets. “Penso que isso mostra que estou bem fisicamente. Normalmente aumento meu nível no quinto set, não sei explicar. Sentir-me bem fisicamente também ajuda em comparação com os adversários, claro. Mentalmente também me sinto sempre por cima e isso me ajuda a manter a intensidade superior aos outros. É nos quintos sets que percebo que sou um grande lutador, um grande competidor!”